Sobre começar tudo de novo

março 25, 2017
Imagem: Pinterest

Dia desses percebi que que ficamos uns bons 10 minutos conversando sobre queijos. Não era nada que demandava muito conhecimento. Apenas listávamos os nossos queijos preferidos: o meu, era gouda, seguido por provolone, parmesão e prato, tudo com P. Eu não sabia ordenar os últimos 3, mas eu falava gouda primeiro depois os 3 P’s. Internamente eu ria porque achei a coincidência muito engraçada, mas como a conversa era séria, continuamos na listagem. Hoje, após um mosquito ousado tê-lo picado, ele me disse que o mosquito o piscou. Percebi que ele tinha errado, então segui a vida, mas ele olhou pra mim e disse, reforçando: “você viu? o mosquito me piscou!”, e olhando para mim, lançou uma graciosa piscadinha. Desembestei em rir, no meio da rua, e ele me chamou de doidinha – como se eu é que fosse. Cheguei em casa e fiquei pensando nesses dois episódios, e confirmei: caramba, eu gosto mesmo dele. Gosto porque hoje quando pegamos as chaves da nossa casa ele disse que tinha que me pegar no colo pra entrarmos, e mesmo eu quebrando o romance dizendo pra não bater a minha cabeça na parede, ele me levantou e entramos na casa, pela primeira vez, com as chaves oficialmente em nossos nomes. E aí que eu lembrei que sim: eu aceitei dividir a minha vida, que sim: agora eu não posso fazer as coisas só do meu jeito, que sim: a família dele é a minha e a minha é a dele. E que tudo bem, vamos comprar comida no supermercado mais barato, vamos parcelar em 10 x, que não vai dar tempo de assistir todas as séries, e nossas roupas sempre vão estar cheias de pelo da Adelaide. Mas nós sempre vamos falar que, pô, a gente precisa se alimentar melhor, fazer algum exercício físico, precisamos nos organizar para conseguir ver mais filmes e séries, e arrumar umx irmãozinhx pra Adelaide. Tudo bem. Muitas pessoas falam sobre a importância de manter sua individualidade quando se esta em um relacionamento, mas ninguém nunca fala sobre como é gostoso querer dividir a sua vida com alguém que também quer dividir a sua vida com você. Então esse texto é sobre isso: sobre a alegria de escolher não ser mais um, de ser um com o outro, de escolher estender minha vida para que você possa viver comigo, estar comigo, dividir somar multiplicar comigo. É cedo, é tarde, a gente nunca sabe: dentre as tristezas e perdas dos últimos meses, eu prefiro arriscar. O importante é que a gente vai aprender, juntos, como é ser com o outro. E se é o que a gente deseja, que assim seja!

Nenhum comentário:

Comentar é espalhar amor ♥

Tecnologia do Blogger.